Conheça um pouco sobre a História da Associação.

Conhecendo o Condomínio Arujá Hills 3

Constituído em 1996, ocupa uma área total de 676 mil metros quadrados, sendo 105 mil metros quadrados compostos de áreas verdes (preservação).
Possui 466 lotes que variam de tamanho entre 450 m2 a 1000m2, destinados a residências de médio a alto padrão.
Nas áreas verdes desfrutamos de uma rica fauna e flora. Entre as espécies de nossa fauna, é possível admirar famílias de capivaras, raposas, bichos preguiça, esquilos, entre outros, além de uma vasta variedade de espécies de aves.
O empreendimento conta com áreas de lazer compreendendo: lagos possibilitando a pesca esportiva, trilhas ecológicas, quadras poli esportivas e de tênis, quiosque para churrasco, piscinas, salões de festas, academia de ginástica, sala de jogos e TV. Na infra estrutura de apoio conta com uma sede administrativa e uma portaria de controle de acessos.
O Empreendimento é administrado através da Associação dos Proprietários em Arujá Hills 3, fundada em fevereiro de 1996.

Ao final de 2007 contamos com 102 famílias residentes, e 72 residências em construção.

Com importante contribuição social na geração de empregos para a região, ao final de 2007 a Associação emprega diretamente cerca de 40 funcionários e contratados para a manutenção e obras nas áreas comuns, segurança e administração.

Nas obras residências são mais de 280 trabalhadores e prestadores de serviços e nas residências habitadas mais de 100 empregados domésticos, atuando diariamente.

O Empreendimento contribui também na geração indireta de empregos no comércio local, na geração de renda para a região através do movimento do comércio e serviços local, na arrecadação para os cofres públicos (IPTU, IPVA, Impostos s/ o comércio e serviços, etc.) e em ações sociais através da promoção de eventos para a integração social, campanhas educativas: trânsito, meio ambiente, etc; e contribuição à entidades (ex. APAE).

Origem do nome Arujá

1- Dr. João Mendes de Almeida, no seu Dicionário Geográfico da Província de São Paulo (1902), tem como certo que Arujá tem origem em “limo, lama, folhagem seca, detritos vegetais”.

2- Prof. Afonso de Freitas afirma que em seu Dicionário dos Municípios do Estado de São Paulo (1985): “Arujá é nome de um rio nascido na vila de Mogi das Cruzes”.

3- Frei Francisco dos Prazeres Maranhão (1890), no seu glossário de Palavras Indígenas, diz que Arujá significa “morada de sapos”, embora não exista nessa palavra referência a sapo.

4- O padre Manoel da Fonseca, da Cia. de Jesus, no ano de 1752, escreve em seu livro Vida do venerável padre Bechior de Pontes, pág. 133: “ As serras de Arujá, onde parece que se foram os raios, e coriscos, como naquele lugar estivesse a oficina de Vulcano, mas com tal segurança, vivem os índios naquele sitio debaixo da proteção de Nossa Senhora da Ajuda”. Os padres da Cia. de Jesus chamavam Arujá de “Serras dos Raios”. Por este motivo, Arujá não teve aldeia indígena, os índios habitavam em buracos feitos no chão para se protegerem dos raios.

5- Mas a interpretação que prevaleceu como oficial foi a de Teodoro Sampaio, na sua obra, O Tupi na geografia nacional (1928), “abundantes de peixinhos barrigudinhos ou guarus”, o que pode ser cardumes de guarus.

   

 
     
Condomínio Arujá Hills
Desenvolvido por To.Web